A nossa história poderia ter sido escrita e publicada só pra mim. Um exemplar, uma venda e um sonho a alimentar. Aceito de vez esta insônia que me consome há dias e me deparo com o quarto escuro, a sala escura e silenciosa. Você não está ao meu lado como estava ontem, enquanto me beijava suavemente e me penetrava delicadamente.
O teu cheiro e a saudade do teu espírito ficou, e o seu corpo ficou tatuado em meus anseios.

Eu que não sou um romântico tradicional, me vejo com você nas ruas, nos bares bebendo com os meus amigos e rindo juntos. E claro, fazendo aquele sexo maravilhoso que a gente fez, quase em silêncio senão fosse pelos meus gemidos, que logo te fizeram gozar. Eu sei, foi só uma noite. E numa noite de prazeres instantâneos, nada se espera além do esquecimento instantâneo. O que não ocorreu.

Você tem um jeito que gosto, que me excita e que me faz jogar-se diante de ti para te beijar e te fazer um sexo oral. Poderíamos transar em vários locais públicos durante várias madrugadas se você optar por não deixar morrer todo o prazer que me deu somente na noite anterior. Eu te dediquei uma canção na mesma noite e ela sempre vem para lembrar como foi gostoso de ter ao meu lado, por cima, por baixo e por trás.

Levanto e pego um livro na tentativa de te esquecer. As linhas parecem falar de você, o tempo todo. Então eu desejo que você e eu se torne uma história de uma noite qualquer que marcasse as páginas das minhas memórias para além da saudade que minha pele sente de você. Bobagem, seria muito poético dizer ‘minha pele’ somente, mas minha boca, meus lábios úmidos e sedentos pelos teus, a minha bunda e o meu corpo magro te esperam para mais uma noite de prazer e poesia.

Eu tentei, mas não consegui. Te convidei para fazer algo amanhã, mas você não deu certeza. Então acordo no meio da madrugada porque não suporto esperar por aquilo que desejo muito. Você é o meu anti-ansiolítico, meu pensamento que vaga em busca de carinho, um afago, um pouco de putaria e muitas loucuras pelas ruas. Você pode ser o meu companheiro de aventuras para dentro e fora de mim. É só dizer ‘sim’ que minhas asas te alcançam e te abraçam até te aquecer e te fazer dormir em meu colo.

Eu sei, eu sou fogo que arde numa intensidade desproporcional ao evento, mas desde que me entendo, sou intenso e me transbordo de desejos desde que dei a primeira mamada em minha mãe. Desde então não parei mais. Vivo a saciar um desejo após o outro até encontrar um lugar de sossego prazeroso com doses de adrenalina para não morrer de tédio na monotonia.

A minha garrafa de vinho barato está a tua espera como o meu corpo que transpira ardentemente a cada lembrança do teu toque, do teu cheiro e do calor dos teus beijos. Assim te quero amanhã, depois de amanhã e talvez o ano inteiro. Que as noites instantâneas se tornem noites de companhia sólidas e de cumplicidades e segredos mais íntimos. Que a vida se torne mais poética. É o que eu desejo.

Anúncios