Os dias pareciam iguais
O peso do mundo sob suas costas
Aumentava cada vez mais.

Semblantes cansados
Desconhecidos e apáticos
Todos imprimindo apenas o seu vazio
Porque essa vida toda é uma farsa
E ninguém consegue respirar através de uma máscara.

Os dias não eram tristes
Mas a sensação de derrota era tão forte
Como uma onda intermitente
A quebrar sempre nos seus olhos
Cheios de areia
Cheios de cansaço.

A vida parecia um caminho sem volta
Aonde estaria a alegria?
Tesouro perdido em nossos dias
Ela está sendo produzida por empresas
Patrocinada pela ciência.

Um acidente toma conta da atenção alheia
Ela se sente acidentada e imobilizada
Não consegue se levantar
Não consegue mais lutar
Nem relutar contra seus próprios fantasmas.

A vida parecia uma promessa de fracasso eterno
Seus cachos estavam queimados de sol
Seus cílios estavam congelados há tempos
De cegueira fatalista
De falta de sentido para o que sempre sentia.

O que ela via?
Tragédia de manhã na tevê
Desemprego ao meio-dia
E mentiras ao anoitecer.

Ela se perdia
E na confusão de seu caos
Não se permitia.

Júlia era só uma adolescente desconhecida
Hoje está em todas as capas de jornais
Com sua angústia interrompida.

paulo

Anúncios