Se eu pudesse libertar
A tristeza carregada em meu olhar
E conseguisse fazer todas as minhas dores cessar
Eu poderia voltar a viver a minha inocência?

Se eu pudesse descobrir
A razão insana de existir
Eu poderia ficar livre
Um longo tempo longe de mim?

As gotas de chuva caem
E molham as ruas cinzas e sem cor
Inundam o barco da minha esperança
Como os pensamentos sombrios que desabam
E afligem o meu sorrir.

Se eu pudesse ver
O que os meus olhos escondem,
Se eu pudesse enxergar
Além do meu sentir,
Se eu não fosse humano
Poderia viver sem traumas e sonhar?
Poderia morrer e voltar a sorrir?

A decadência é intermitente
Como o fracasso insistente
A angústia é latente
O espírito vive a base de entorpecentes.

slide_443082_5868632_compressedSelfie_635791452028701410

Anúncios