Estou com fome.
Estou a procura de pão e vida.
Estou com fome de esperança
Estou com fome da sede de justiça.

Estou cheio de fome.
Estou a procura de dignidade e de sonhos.
Estou sedento de prosperidade e alegria
Estou em busca da casa que me falta.
Estou jogado às traças.

Estava morrendo de fome
Estava sedento por abrigo e afetos
Mas não encontrei carinho e nem abraço.

Na lixeira de um restaurante
Eu encontrei restos de comida
E de ratos.
Eu encontrei uma gota de refrigerante
E ainda não estou farto.

Da dignidade não tenho lembrança
Da alegria não tenho esperança
Pois desde que nasci eu sinto fome
E vivo morrendo de fome
E de uma outra vida
Eu sinto muitas saudades.

image1Morador de rua crédito MATHEUS TAGÉ DL (2)

Anúncios