Apaguem as luzes

Este momento será só meu agora.

Meu espírito é mais forte que essa onda de tristeza

Minha alma será resistente abaixo dessas nuvens escuras

Que me afligem e me enlouquece.

Meus olhos sangram novamente

É ela.

Meu espírito se prepara para sofrer tudo

Outra vez.

Tortura sob tortura

Eu venho caminhando

Muitas vezes perdendo

Muitas vezes morrendo.

Mas eu vencerei amor

Por juramento a esta união que me tornou vivo

E longe do precipício que há somente em minha mente

Tu me salvou.

Então, tranque a porta

Eles estão vindo de novo

Amanhã eu retornarei

Fraco, triste e entorpecido de dor

Tentarei dar o melhor de mim

A você, que sempre me salvou.

Eu sinto o paraíso se esvair

Os anjos caem em minha frente

Desistindo

Resistindo

Sofrendo

Sangrando com lanças em seus peitos sagrados.

Eu me rendo.

E como uma criança medrosa eu rezo,

Para que eles me deixem em paz

Me deixem ter sossego.

Mas eu sei destrancar as portas

Deste abismo que há em meu peito

E que me mantém preso

Às minhas desgraças.

Não tente entender querido

Há coisas neste mundo que não há razão

Só há sentimento

E nele,

Eu me perco

E assustado e mobilizado por todos os meus medos

Eu me rendo.

Eu sei que estou muito perdido para perder

Mas em minha alma o teu amor queima e me aquece

Mesmo neste maldito inverno que agora me apodrece.

Mas tudo voltará ao normal

Eu te prometo.

Tudo ficará bem novamente.

Eu vou me lembrar do caminho de volta pra casa

Ao som dos bem-te-vis cantando eu seguirei o seu amor

Que no vale da morte me ilumina e não me deixa só.

Eu destrancarei as portas deste inferno

Que insiste em viver em minha mente

E fraco,

Pálido,

Voltarei aos seus braços,

Como sempre volto depois dessa luta contra o meu inconsciente.

E para minha sanidade

Eu retorno

E consigo enxergar os raios de sol invadindo o meu quarto

Me convidando para retornar a minha assombrada vida

Que desde criança, me atropela e me castiga.

E depois de vários comprimidos entorpecentes

Eu voltarei a sorrir, como de costume

E poderei,

Mesmo enfraquecido

Te amar novamente.

Então adeus,

Meu querido amigo

E eterno salvador

Deste castigo que é viver

Sem ter sossego em minha alma

E em meu espírito

Que se droga de lítio para viver

Sem poder mudar todo o começo desta história

Que só me faz adoecer.

Me espere

Amanhã eu estarei de volta

Não alegre

Mas feliz por ter você em minha vida

Iluminando sempre a minha saída

Nesse eterno retorno de morrer.

9meses

Anúncios